sexta-feira, 3 de abril de 2015

Vidinha mais ou menos

Pois bem, por mais que algo em mim se negue totalmente a escrever esse texto, eu vou escrevê-lo. Digo isso porque, uma parte de mim, não quer dar o braço a torcer e reconhecer que está sustentando emoções do passado.


Na verdade, eu nem sei como cheguei a esse ponto. Sempre que alguém sai da minha vida eu fico num sentimento de raivinha - é meio que como os anticorpos, que são acionados a cada gripe e nos tornamos resistentes, nunca mais pegamos o tal tipo de gripe. Bem, de acordo com o meu manual, isto deveria ter acontecido há muito tempo com relação a você. Deveria, mas não aconteceu.

Você foi uma daquelas gripes pesadas - daquelas que derrubam a gente por longos dias. E acho até que foi tão terrível assim porque foi uma das primeiras... E então, eu cheguei ao meu momento raivinha e te guardei lá por longos anos.

O tempo foi passando até que, um dia, comecei a enxergar que foi tudo "bobeira de adolescente". Passei a enxergar você com outros olhos, não mais com raiva, mas com, talvez, admiração. E de fato estou sendo bem sincera. Hoje consigo enxergar novas qualidades em você, parece que o tempo te fez bem. Claro, o tempo te fez bem, mas nos fez mal. Acho que nos conhecemos cedo demais.

Alguém me disse no ano passado que "nunca é tarde", e talvez eu devesse levar essa frase pra esse nosso contexto. Mas, quer saber? Ainda que não seja tarde, isso está muito distante dos meus planos. Quando te conheci, ainda havia tempo para construir meus planos junto a alguém, mas hoje não há. No fácil não haverá espaço.

Sabe, não é orgulho, me entenda, é só que eu quero um futuro maior do que o que estamos condenados a ter juntos. Você sabe que sou sonhadora, não sabe? E além disso, apesar da nossa simpatia, sabemos muito bem que eu não poderia te oferecer - e nem você a mim - nada mais que uma vidinha mais ou menos. É preciso reconhecer que merecemos mais do que isso.

10 comentários:

  1. Sempre existem pessoas que fizeram parte do nosso passado, mas depois de um tempo não queremos mais na nossa vida, seja por só trazerem brigas e problemas, ou por simplesmente não agregarem mais nada, né? Enfim, gostei do texto e me identifiquei totalmente com esse trecho: "Sempre que alguém sai da minha vida eu fico num sentimento de raivinha - é meio que como os anticorpos, que são acionados a cada gripe e nos tornamos resistentes, nunca mais pegamos o tal tipo de gripe."

    aguardandoocamaleao.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha! Que bom que gostou Flávia! =]
      Algumas pessoas, por mais que o tempo passe, nunca vão ser mais do que já foram o dia, é a vida, não adianta insistir!

      Excluir
  2. Adorei o texto, que lindo...
    Enquanto lia, imaginei algumas músicas de Bastille... Conhece?
    www.iamcamilakellen.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila!
      Não conheço, mas que bom que gostou! =]

      Excluir
  3. Que lindo ♥
    http://daniellaalessandra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. É um pouco triste reconhecer essas coisas né? Mas acho que devemos sempre pensar em nós mesmos, é aquilo, deixar a razão falar um pouquinho mais alto.
    Adorei o texto! Sincero e real.

    Beijos,
    www.miragemreal.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um pouco chato, né Carol. Mas nesses momentos a razão é fundamental!
      Que bom que gostou! =]

      Excluir
  5. Oi Glenda!! Que saudades!!

    Faz algum tempinho que não aparecia, pois estive com o meu blog in off por algum tempo, às vezes é necessário.
    Sobre a sua postagem..
    Bom, eu já tive o meu momento "raivinha", mas com o tempo descobri que se alguma pessoa não quer estar ao seu lado, não é você que vai perder, é ela. Não podemos obrigar ninguém a ficar ao nosso lado, seja amigos, um amor enfim..

    Tenho novidades lá no blog, e confesso que estou louca para contar, mas vou deixar você descobrir me fazendo uma visitinha.

    Um grandee bjooo

    www.bagagememaquiagem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cris! Senti sua falta! Que bom que voltou! =]
      Amei sua fala, é realmente isso, se nunca deu certo pra quê insistir agora?
      E pode deixar que vou lá conferir as novidades!

      Excluir

Sua opinião será sempre bem vinda *--*