domingo, 21 de setembro de 2014

O seu primeiro texto

Eu sei, já faz semanas que pretendo escrever esse texto, mas nem sei porquê venho adiando isso. A verdade é que já virou tradição escrever pelo menos um texto pra cada pessoa que passa em minha vida, e então, se a pessoa for realmente importante, eu escrevo dois, três, quantos forem preciso - alguns até conseguiram uns dez textos, bem, foram longas histórias, mas isso não vem ao caso.

O fato é que, semana passada, descobri que precisava urgentemente escrever um texto pra você. Primeiro, pra não quebrar a tradição. Segundo, porque o fim do ano está muito próximo. Não está?


Talvez isso pareça desespero da minha parte, visto que ainda nos restam uns dois meses e meio. Mas, quer saber, eu já passei por isso uma vez. Já contei demais com o dia de amanhã porque, afinal, ele parecia tão distante. No fim, meu tempo acabou. A hora do adeus chegou antes mesmo do início, por mais estranho que isso pareça. Então, vacinada contra a rapidez do tempo, aprendi a tentar aproveitar mais o agora.

Que fique claro que o aproveitar mais o agora ficou só na tentativa mesmo. Eu tento, mas não consigo. Não há como deter o tempo, ele simplesmente passa. A questão é que eu estou vendo o tempo passar e o fim cada vez mais próximo. O que vai acontecer depois do fim? Teríamos mais uma chance? Eu amaria saber.

Contudo, não quero tornar a situação tão melancólica assim. Acho que esse texto já ficou dramático demais, não é? Okay. Vou aliviar essa tensão. Só preciso me lembrar de como um sorriso com covinhas é apaixonante. Ou de como músicos são interessantes...

Pois é, acho que somos bem parecidos. Isso me preocupa, um pouco. Mas, livre de preocupações, consigo enxergar boas consequências nessas semelhanças todas. E o mais curioso de tudo é pensar que as coisas são muito calmas, sabe, finalmente alguém que consegue andar no meu (lento) ritmo sem fazer esforço algum. É, talvez você veio pra comprovar minha tese de que não existe amor à primeira vista. Talvez não. De qualquer forma, vou continuar caminhando lentamente. Ainda que o tempo passe mais rápido que os meus passos, você sabe muito bem como acompanhar o meu ritmo.

16 comentários:

  1. Glenda, que sintonia! Você vai perceber quando ler o texto que postei rs
    É tão bom encontrar quem está sintonia com a gente né? Sem que a gente precise correr demais ou desacelerar, mas que sem precisar dizer nada, andar lado a lado.
    E quanto a viver o agora, ainda tem dúvidas de qual será o meu conselho? rs Não pense duas vezes! A senhorita é muito razão, segue um pouco o seu coração, deixa as coisas acontecerem sem planejar! Essas são as melhores :)

    ps: Senti muito a sua falta! Não faz mais isso, ok? rss :)

    Beijos,
    www.miragemreal.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha! Parece que estamos mesmo em sintonia! =]
      É exatamente isso! Não precisar correr nem desacelerar, sabe, não me lembro de alguma outra história minha que eu não precisasse me adaptar.
      Sou muito razão, não é? Mas acho que o problema não está aí. Olha, na maioria das vezes eu abro espaço, até começo a ceder, mas parece que as coisas não andam. De qualquer forma, vamos ver no que vai dar, né?
      E ah, vou tentar não sumir outra vez!

      Excluir
  2. O futuro é muito incerto né,devemos nos apegar ao presente e o resto,lindo esse texto.Bjo! Blog Mulher Unika

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Grazi!
      Realmente, o jeito é apegar ao presente!

      Excluir
  3. Vivo brigando com o tempo. Querendo que ele desacelere, que um momento dure mais. Mas não dá, né. Seu texto ficou muito bonito e bom de ler. Parecia até uma carta. Ah, gostei muito disso de escrever um texto pra cada pessoa que conhece na vida! <3

    Um beijo
    www.reinodascoisas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Karla, algumas vezes o texto parece inimigo. E ele não desacelera nem um segundo sequer...
      Mas enfim, obrigada! Acho que meus textos sempre acabam parecendo cartas, né? =]

      Excluir
  4. Que lindo texto; você está certa: devemos fazer as coisas que queremos (escrever textos, canções, etc.), porque o tempo passa e não volta.
    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Maria!
      O tempo passa rápido demais, é preciso aproveitá-lo! =]

      Excluir
  5. Que texto lindo, que saibam sempre acompanhar um ao ritmo do outro.

    http://iasmincruz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Iasmin!
      Ainda me pergunto se semelhanças são boas, mas com o tempo a gente descobre! =]

      Excluir
  6. Vivemos na incerteza, tendo certeza de um caos, de sentimento, cultural e social. É difícil lidar com sentimentos dessa forma, vivemos apressados demais, até mesmo para nossos próprios sentimentos, não digerimos as coisas. Temos que desacelerar um pouco e respirar.
    Gostei muito de seu jeito de escrever <3
    Beijos flor
    http://desconstruindoocaos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Andressa! A correria, muitas vezes, nos faz confundir as coisas, acelerar o passo, desaproveitar. É preciso parar e respirar pra depois seguir em frente e, enfim, escrever uma boa história!
      Que bom que gostou! <3

      Excluir
  7. Não há nada como um amor à segunda vista, quando você descobre alguém que te acompanha da forma certa, no ritmo certo, belo texto!

    Te indiquei para uma tag no meu blog, passa lá.

    thoughts-little-princess.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Flávia, a verdade é que acho que nem foi à segunda vista! Sei lá, a convivência nos faz gostar das pessoas, o problema é quando isso tende à amizade...
      Enfim, obrigada, e vou lá ver a tag! <3

      Excluir
  8. Teve um parte odo seu texto que me fez refletir bastante. Viver no agora é bemm difícil. Ah gostei disso de escrever um texto pras pessoas que passam na sua vida, acho que todos deveriam ter esse abito.
    http://teoremademari.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Mari! Gosto de fazer as pessoas refletirem! =]
      Sério que gostou da ideia? Mas realmente seria legal se as pessoas escrevessem para todos, né?

      Excluir

Sua opinião será sempre bem vinda *--*