sexta-feira, 16 de maio de 2014

Nosso último texto

Talvez eu não saiba como começar esse texto. Até mesmo a inspiração tem aparecido pouco nos meus dias. Mas, de qualquer forma, eu preciso escrever esse nosso último texto.


A verdade é que eu realmente não sei como pudemos ir tão longe. Parece que no dia em que te conheci meu lado pessimista disse - agora vou trabalhar muito! E realmente trabalhou. Mas, ainda assim, você vivia insistindo, me dizendo coisas que ninguém antes tinha dito e, sim, me convencendo de que tudo poderia dar muito certo.

Por vezes, me encantei! Cheguei a acreditar que era a hora de me entregar. Mas, certo dia, descobri que estava caminhando pro lado errado. Tenho muitos sonhos e sei que teria de abrir mão de muitos deles só pra levar isso adiante. Isso seria injusto comigo. Não é orgulho, pois reconheço que quando vale à pena  a gente abre mão de muita coisa pra amar. Mas, de verdade, eu não acredito que valeria à pena.

Quando passei a enxergar as coisas de um modo realista, percebi que não seria nada justo dar todo o meu melhor sem sentir nada por dentro. Sentimentos que vem da boca pra fora duram menos que picolé no sol. Poderíamos começar algo, mas basta ter um pouco de bom senso pra saber que não iríamos longe.

Eu reconheço suas qualidades, claro que reconheço, mas também reconheço as minhas. Não me leve a mal, mas você não é bem o que eu procuro - se é que procuro algo. Acho que mereço mais, aliás, não que eu mereça mais, eu preciso de mais. Andamos por caminhos opostos e tentar sincronizar essa caminhada poderia ser uma tarefa árdua e cansativa.

Querido, a minha decisão já está tomada e a cada dia vejo que fiz a escolha certa. Por favor, não force a barra comigo. Se você me diz que não consegue enxergar problemas entre a gente, é porque algo está muito errado. No fim, tudo o que eu posso te dizer é adeus. Não por maldade, mas por realidade. Naquele dia você me perguntou se era um até logo ou um adeus e agora eu te respondo. Sinto muito, mas acho que merecemos um futuro melhor do que podemos oferecer um pro outro.

12 comentários:

  1. A-D-O-R-E-I esse texto. Você escreve super bem e me descreveu numa época da minha vida :/
    Beijos

    marinaalessandra.blogspot.com
    @mariinaale

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo e muito bem escrito.Amei de coração e vou guarda, se é que me permiti HSUHASUHSA bjo bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Thayze! Pode guardar contigo! =]

      Excluir
  3. Passando em especial
    para te desejar ótimo fim de semana,
    de muita alegria
    (⁀‵⁀) ∞ ღ ∞
    .`⋎´ღ¸.•°*”˜˜”*°•ღ
    Beijinhos.
    www.coisasdeladdy.com

    ResponderExcluir
  4. Que belo texto, cheio de sentimento, e ao mesmo tempo mostrando uma verdade pertinente a muitos relacionamentos, as duas pessoas são melhores separadas do que poderiam ser juntas.

    thoughts-little-princess.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Flávia! Infelizmente é essa a realidade. Devemos reconhecer que somos melhores longe de alguém, ao invés de começar algo que não vai muito longe.

      Excluir
  5. As vezes é melhor a despedida do que viver algo que é pouco diante tudo que esperamos e merecemos viver. Amei.

    www.iasmincruz.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simplesmente isso, Iasmin! =]
      Não gosto de nada pela metade, ou insuficiente. Quero um relacionamento que valha à pena!

      Excluir
  6. Ah, você me passa tanta verdade em seus textos sabia?
    Só a gente sabe do que precisa. Só a gente sabe o que realmente quer. Só a gente se conhece verdadeiramente.
    Por isso, se tomou esta decisão baseada em seu coração, pode ter certeza de que não vai se arrepender!

    Beijos,
    www.miragemreal.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério, Carol? Que bom! =]
      De verdade, eu me conheço muito bem e consigo enxergar quando algo não dá certo. Pensei bastante, tomei a decisão e até agora nada de arrependimento. Pelo contrário, me sinto muito melhor do que antes!

      Excluir

Sua opinião será sempre bem vinda *--*