terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

O Príncipe que nunca veio

É engraçado pensar em como mudamos com o passar do tempo, não é?
Relembrando meus quinze anos, posso perceber como eu era dramática! Sim, a frase que eu mais dizia era "eu preciso de um namorado!", não me orgulho disso - porque sei que não preciso - mas demorei um certo tempo pra aprender a caminhar sozinha.


Bom, naquele tempo, eu vivia naquele drama de enfrentar a vida sozinha, sabe, sempre tive muita proteção da minha família, mas naquele ano tudo foi diferente. As pessoas já não tinham tempo pra resolver os meus problemas e eu tinha medo de enfrentá-los sozinha. Aquilo me parecia assustador.

Foi então que eu descobri que precisava de um namorado! Alguém que me entendesse, que me amasse e que me ajudasse a enfrentar essa nova fase, sabe, alguém que fizesse tudo parecer fácil.

Sei que hoje isso soa um tanto inacreditável, pois sabemos que nenhum relacionamento é tão perfeito assim. Mas eu, envolvida nos filmes e livros de romance, ciente de que poderia viver o meu conto de fadas, idealizei meu Príncipe Encantado! Sim, eu era infeliz. Mas aquele Príncipe chegaria e num instante acabaria com todas as minhas dores. Parecia perfeito! Mas não foi. Quer saber? O tal do Príncipe Encantado nunca chegou. Não, ele não veio. Então, eu tive que fugir sozinha da torre.

A princípio isso me pareceu horrível. Fugir de uma torre não foi nada fácil. Mas eu tive que aprender, né? Com a ajuda de muita música consegui sair, aos poucos, fugi da torre - superei meus problemas. E então, tudo o que parecia tão difícil eu consegui realizar. Aprendi a caminhar sozinha, ou melhor, com minha própria companhia.

E o tal do Príncipe? Ainda não veio. Mas, quer saber um segredo? Eu não preciso mais dele! Não, eu realmente não preciso. Olha só o monte de coisas que eu conquistei sozinha. E continuo conquistando. E ainda tenho muitos planos pra se realizarem. Então, ele é quem sabe. Se ainda quiser vir me encontrar, pode vir. Eu nunca me arrisquei a compartilhar sonhos com alguém, mas sabe, isso até que parece divertido!

10 comentários:

  1. Nunca compartilhe sonhos com ninguém. É doloroso. E príncipes não existem, eles não passam de sapos fantasiados que só tendem a trazer dor.
    http://www.diarioruivo.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Príncipes não existem. Minha avó insiste em dizer que não existe homem "santo". Realmente é assim, mas cabe a nós escolhermos bem alguém que valha à pena e que queira verdadeiramente compartilhar sonhos conosco.

      Excluir
  2. Adorei o texto. Eu acredito no amor, mas não acredito que a gente precisa de alguém pra ser feliz, a gente tem que encontrar a nossa própria felicidade. Então, eu adorei esse final.
    http://teoremademari.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Mari! A gente precisa encontrar nossa própria felicidade. Como eu costumo falar, a felicidade não vem na garupa de nenhum tipo de príncipe!

      Excluir
  3. Risos... Quando somos jovens somos realmente MUITO dramáticos, eu me vi no seu texto.

    Xerim :)
    www.trilouca.com/
    Instagram:@Trilouca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha!!
      Pois é, Demara, somos muito dramáticos na adolescência! =]

      Excluir
  4. Princípes não existem, por isso devemos buscar nossos sonhos sozinhas e lutar pelo que desejamos sem esperar que ele faça isso por nós.

    www.iasmincruz.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, Iasmin! Foi essa a mensagem que tentei mostrar no texto - conquistar nossos sonhos sozinhas!

      Excluir
  5. Eu acredito sim em principe, só que um principe real, cheio de defeitos. Só que também não adianta ficar esperando por ele, vendo o tempo passar. É bom ter sempre os pés no chão e fazer as coisas por nós mesmos!

    Beijos,
    www.miragemreal.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal seu ponto de vista, Carol. Você imagina príncipes meio que "modernos". Mas, como você mesma falou, o importante é conquistar nosso mundo primeiro e não viver em uma constante espera. =]

      Excluir

Sua opinião será sempre bem vinda *--*