domingo, 26 de janeiro de 2014

Eu não estava pronta pra voar

A inspiração bateu bem cedo à minha porta hoje. E eu, não resistindo, abri pra que ela entrasse, ou melhor, pra que você entrasse.


Talvez eu esteja carente demais, por isso ando tão perdida nos últimos dias. Mas olha, vou te contar um segredo - eu gosto de estar perdida! Porque? Porque sempre que estou perdida, é porque estou pensando em você.

Mas, acontece que as coisas não são nada fáceis. Não somos mais aqueles adolescentes tímidos, não é verdade? E quem diria que as coisas acabariam desse jeito? Bom, me parece que nossos próprios pés nos trouxeram pra onde estamos, nossos pés nos separaram. E eu sinto tanto. Eu não podia imaginar o quanto aqueles momentos eram valiosos. Eu não podia decifrar o quanto gostava de você.

Às vezes penso que a culpa foi toda minha. Me parece que você sempre estava ao meu lado, sempre me fazendo sorrir como ninguém. Talvez eu não tenha dado o meu melhor, me desculpe. Mas saiba que, à minha maneira, eu tentei retribuir cada sorriso, cada carinho. Sabe, eu amo a sensação de provocar um sorriso seu - e saber que ele é só meu!

E o motivo que sempre me faz escrever pra você é pensar que não houve despedida. Eu sabia, tinha toda a certeza que aquela era a nossa última chance. Mas eu tive que fugir, eu tive que correr pra não me entregar. Sabe, eu tinha medo de me arriscar. Eu tinha certeza que você me daria asas naquele dia, mas eu não estava pronta pra voar. Tinha muito medo de cair e me machucar outra vez. Ou acabar te machucando.

No fundo, eu acho que meu maior medo era te fazer sofrer. Você sempre gostou de mim e eu era consciente disso. Eu só não sabia o quanto gostava de você. Achei que eu não era capaz de te retribuir tudo o que você tinha pra me dar.

Agora, o que me deixa feliz é saber que, no fundo, aquele sentimento ainda é o mesmo. Por mais que tenhamos caminhos diferentes a seguir, eu sei que tudo está muito bem guardado. Querido, não pudemos viver aquilo que sempre sonhamos, mas as lembranças sempre irão nos acompanhar. A gente ainda pode sonhar olhando pras estrelas e fingir que ainda somos aqueles adolescentes tímidos.

10 comentários:

  1. Texto lindo, ainda que angustiante sabe?
    "Eu sabia, tinha toda a certeza que aquela era a nossa última chance."

    Beijos,
    www.miragemreal.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Carol!
      Realmente foi um tanto angustiante escrever esse texto, mas fico feliz por ter conseguido passar isso pra vocês. =]

      Excluir
  2. Lindo texto, você me toca com seus textos.

    te indiquei pra uma tag lá no blog
    http://artedeviver-be.blogspot.com.br/2014/01/tag-o-que-te-diz-o-livro.html
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É tão bom ouvir isso, Beatrice!
      Obrigada pela tag, vou lá conferir! =]

      Excluir
  3. linda historia, (vi a tag a baixo) tbn sempre fui a romantica da classe e Amo historias de Amor. <3
    ah te indiquei pra responder uma Tag, que esta la no blog.
    Beijos!

    chocolatecomcerejja.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Cinthia! Também foi a romântica da turma? Rs
      Obrigada pela tag, vou lá conferir! =]

      Excluir
  4. Que lindo, mesmo com a angústia transmitida nas palavras.

    www.iasmincruz.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Iasmin! Fico feliz por vocês terem sentido o que eu senti ao escrever. =]

      Excluir
  5. Amei Glenda, vc escreve perfeito ♥

    http://historiaimperfeita.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Sua opinião será sempre bem vinda *--*