domingo, 14 de abril de 2013

*Perdoem a falta de sentido deste poema, 
é só um rascunho porque não consigo explicar o que sinto.

Mais uma noite caiu
E acabou levando os meus planos junto com o pôr-do-sol
É estranho dizer
Escrever
Tentar entender
O que anda acontecendo

Eu ainda penso como minha mãe
Que quando as coisas insistem em dar errado
É melhor desistir
Fugir
Deixar pra lá

Ah, o lá
A altura dessa nota me faz lembrar você
Você toca violão tão bem
E vai me ensinar um dia
Enquanto isso,
Eu faço meu lá
Lá na minha flauta
Lá no meu teclado
E me lembro de você
Quando lá no futuro
Nosso amor será tão agudo
E tão intenso
Quanto o lá...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião será sempre bem vinda *--*