terça-feira, 26 de março de 2013

Uma Semana - Parte 6

Depois de pouco mais de uma hora conversando no refeitório, Aline e Henrique trocaram telefone e foram embora. Aline sentia algum tipo de empolgação, pois aquela conversa tinha feito muito bem a ela – sabe, tem pessoas que têm esse dom, podemos ficar horas e horas conversando que nem vemos o tempo passar.
E Aline estava ansiosa pra contar pra alguém que tinha conhecido um homem incrível. Mas foi nessa hora que Aline se deu conta de que Pedro era a única pessoa que ela contava todos os detalhes da sua vida, afinal, ele era seu melhor amigo. Mas ela não podia contar isso pra ele, não depois de tudo o que tinha acontecido.

Aline adorava ler livros de romance. Ela sempre admirou a maneira como os personagens se conheciam por acaso e se apaixonavam... Mas ela dizia não acreditar nisso, não achava possível que existisse o tal do “amor a primeira vista”.
Agora ela estava lendo um livro. E inevitavelmente lembrou-se de Henrique. Porque será que eles se conheceram de uma maneira tão imprevisível? E ela que era tão fechada, como conseguiu conversar por horas com um cara estranho? Envolvida no seu livro, Aline acabou por acreditar que o encontro com Henrique tinha sido coisa do destino. Só que não. E o Pedro? Justo agora que ela estava ganhando segurança na situação deles dois, aparece outro. Mas tudo bem, Aline se convenceu de que gostava mesmo era do Pedro, e o Henrique era só um qualquer que apareceu em sua vida. Só que não.

Era tarde de quarta feira. Por volta das duas horas. E nenhum dos pretendentes de Aline havia se manifestado. A não ser as mensagens de “boa noite” e “bom dia” enviadas por Pedro. Pois é, Henrique, 1x0 pro Pedro.
Mas esse placar ia mudar, pois justamente nessa hora Henrique ligava para Aline. Conversaram por muito tempo e, assim como no dia em que se conheceram, perderam a noção do tempo, pois a conversa estava muito boa. Se conheceram melhor. E agora, com poucas horas de conversa, Henrique já sabia metade do que Pedro levara anos pra descobrir sobre Aline. 1x1 no placar.
- O que você acha da gente sair hoje? – perguntou Henrique.
E agora Aline? Ela demorou um pouco pra responder. Lembrou que se aceitasse aquele convite ia fazer ainda mais bagunça com seus sentimentos.
-... Talvez... Sair pra onde? – respondeu e perguntou Aline.
- Aqui não tem muitas opções de lugares pra gente ir. Tem milhões de barzinhos e lanchonetes por aí, mas acho melhor a gente ir ao cinema. Pode ser?
Nossa, gostei hein! Cheio de atitude, menina! Ela nem disse que sim e ele já respondeu com segurança. Vamos falar sério: muitos homens, nessa hora iam dizer – talvez? Porque talvez? Vaaaamoooos, por favor! Atitude diferente e segura da parte dele.
- Então tá bom, eu aceito! – respondeu Aline, depois de pensar um bocado.

É, temos que admitir que o Henrique passou a frente, 2x1 pra ele! Em menos de dois dias ele conseguiu se aproximar de uma mulher taxada de “difícil”, e já conseguiu levá-la pra sair. Mandou bem Henrique, o mundo precisa de mais homens como você!

4 comentários:

  1. Glenda, você ainda está com o Desabafo de Lonely? Eu queria mandar um e-mail... Estou precisando de algumas palavras.
    Beijos,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda escrevo, pode mandar seu email que eu te respondo =]

      Excluir
  2. Adorei, vou procurar ler o início.

    http://iasmincruz.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Sua opinião será sempre bem vinda *--*