sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Algumas palavras sobre bullying

As aulas estão voltando pra valer, e eu resolvi escrever esse post porque acredito que muitas lonely’s precisam ler isso. O papo é sobre bullying.

A verdade é que todos já sofreram com isso. Claro, existe uma diferença entre os apelidos maldosos e a agressão. Mas é um caminho bem curto entre os dois.

Quero dizer que todo mundo já foi zuado na escola. Não é mesmo? Ou porque era magro, ou porque era gordo, ou porque era tímido, ou porque era baixo, ou por causa do lugar que morava ou por causa das roupas que usava... Enfim, uma lista sem fim.
Daí, existiam aquelas pequenas estratégias pra se livrar desse começo de bullying: retrucar seu colega (inventando um apelido pior pra ele); ignorar seu colega (assim ele ficava sem graça e parava de te zuar); ou entrar na brincadeira (coisa que muitas vezes não funcionava); e tinha aqueles que apelavam (choravam e contavam pra professora)...

Mas muitas vezes essas estratégias não funcionavam. E essas agressões verbais continuavam e iam aumentando cada vez mais até que se tornava uma briga.

Claro, esse foi um mínimo exemplo que contei aqui. Sabemos que existem casos até de morte por bullying. Casos entre aluno e professor, muitas vezes de agressão. E casos em que a perseguição vai para fora da escola.

Muitas vezes a escola se torna um lugar triste para algumas crianças. Elas não querem ir à aula porque sabem que irão sofrer com isso. E isso interfere diretamente na educação – que já não é das melhores, diga-se de passagem. E também interfere no caráter da criança e do adolescente. Aquela personalidade que está se formando será mais fria, talvez mais triste, mais fechada pro mundo.
Alguns conseguem superar, outros não. Entenda que um apelido que você cria aqui pode acabar se transformando numa depressão ali.

Diga não ao bullying! Não machuque ninguém com suas palavras. Não destrua a felicidade de ninguém.

2 comentários:

  1. Eu ainda não entendo porquê tudo isso ainda existe. :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente temos que reconhecer que a cada ano a situação piora =/

      Excluir

Sua opinião será sempre bem vinda *--*