sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Permitir?

Pois é, mais uma vez eu descobri que ainda tenho medo de me jogar na vida. Eu sempre quis ser surpreendida, e sempre quis que alguém se importasse comigo. E hoje, você demonstrou algum tipo de atenção: talvez por interesse, ou quem sabe, por algum outro motivo que eu nem imagino qual seja.

Você é meu amigo, que fique bem claro. Aliás, há dois meses atrás você era apenas um estranho pra mim.
E de repente você me vem com essa proposta e me faz passar a tarde inteira pensando se fiz errado, se eu devia permitir que você se aproximasse de mim.

Minha mente está cheinha de interrogações. Até mesmo porque, eu acordei hoje com planos extremamente diferentes pra mim.
E agora eu queria esclarecer algumas coisas pra você. Queria te dizer que não é nada pessoal, sabe, por mais que muitas vezes eu finja que não me importo com você, eu me importo sim e do mesmo tanto que com qualquer outro amigo ou amiga do nosso grupo. E sabe, eu cansei de investir em coisas que sei que não vão levar a nada, isso só trás problemas – depois de muito tempo perdido.

E esse foi o motivo de te dizer não. Eu estou em busca de coisas verdadeiras agora.
Você me chamou pra aquela festa, e quase me implorou pra que eu fosse. Mas eu não quero complicar as coisas pra gente, não, eu prefiro a amizade.

4 comentários:

  1. Eu queria poder agir assim, caso presenciasse essa situação, mas sei que algo ainda falaria mais alto...
    "[...] eu cansei de investir em coisas que sei que não vão levar a nada, isso só trás problemas – depois de muito tempo perdido." É, eu sei muito bem o que é isso. Além de problemas, trás posts também, cujo arrependimentos - principalmente - por vezes fazem parte.
    O bom é assim, jogando de forma limpa. Amizade - é o que no momento pode continuar valendo à pena. Mas...
    Olha, talvez essa 'aproximação' dele pode ter ou não ter interesse ou algum outro motivo "fútil"... Mas, levando em consideração o motivo dessa aproximação desconhecido, achas mesmo que ele não levará a nada? Há dois meses ele era um 'estranho', um qualquer, e atualmente, o que parece ser ele é seu amigo e você quer que as coisas continuem assim, mas você não acha que desses dois meses... Sei lá, do status "estranhos", depois "amigos", você não acha que com esse convite para ir à festa, ele queria tentar algo a mais, como avançar/evoluir de status?
    Acho que só compliquei as coisas ;x DEsculpe pela confusão! Eu queria tanto comentar ><

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Karen, você colocou ainda mais interrogações na minha cabeça, mas vou te contar porquê eu disse não:
      Pra começar, eu sei muito bem o que ele queria quando me convidou pra tal da festa, até porque ele já falou na minha cara que queria ficar comigo... se eu quisesse.
      Mas sabe, eu já vivi uma história igualzinha a essa, e disse sim. E sabe o que aconteceu? Deu tudo errado. Eu descobri que perdi muito tempo fingindo alguma coisa que não existia entre eu e o garoto, que era um amigo meu.
      E agora eu me vejo na mesma situação. E eu não quero aceitar porque sei que será perda de tempo. Eu sei que eu não gosto dele, e também sei que ele não gosta de mim, no máximo é alguma atração - da parte dele.

      E depois de pensar nisso tudo eu resolvi dizer "não". Já faz tempo que levantei a minha guarda em relação a ele...

      Excluir
  2. As vezes a melhor saída é continuar na amizade, se é isso que faz bem ao coração.

    ResponderExcluir

Sua opinião será sempre bem vinda *--*