domingo, 14 de outubro de 2012

Um conto

Era uma noite de quinta feira. Ela estava à beira da praia, olhando a luz da lua que refletia sobre o mar. A brisa bagunçava seus cabelos.
Ela estava sorrindo. Por mais que naquele momento ela estivesse sozinha ela não se sentia só. A companhia de seus amigos que tinha sido cultivada há tanto tempo, já não precisava que eles estivessem por perto para ela se sentir acompanhada.

Naquele momento, em meio à luz da lua refletida no mar, a garota estava pensando. Lembrou de quando estava desiludida por causa de um relacionamento que devastou a sua vida, mas logo lembrou que ela já tinha se curado. E foi numa dessas batidas da vida que ela descobriu o valor das amizades, e como é bom poder ser livre, “namorar a vida”.

Naquela noite aquela garota estava satisfeita com a sua vida, ela não queria mais nada, aliás, ela não precisava de mais nada, o que ela tinha já era suficiente para ser feliz.

Até que, enquanto estava ali sonhando, alguém lhe disse baixinho “não tem coisa mais linda que um luau na praia...” – Ela concordou, sem sequer saber quem tinha dito aquilo. Foi então que ela se lembrou de olhar para o lado, e percebeu uma pessoa diferente, que ela nunca tinha visto antes, mas , sabe, aquela presença ela já sentia há algum tempo, parecia conhecê-lo. Mas não. Era uma pessoa nova em sua vida. Era um presente por ela ter aprendido a viver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião será sempre bem vinda *--*