sábado, 6 de outubro de 2012

O que acaba, sempre termina

Ontem foi um dia legal. Tirando as risadas, as fotos e o algodão doce, algumas outras coisas me deixaram mais feliz – uma mistura de sentimentos que eu nunca vou saber explicar.

Sabe de uma coisa, por vezes eu quis que isso acontecesse, imaginei mil maneiras de estar perto de você, e de fato aconteceu, mas não foi da maneira que eu imaginava e também eu já não queria mais.

A gente se esforça tanto pra ser feliz e acaba se esquecendo de cuidar do que temos, do que sentimos, e isso vai se perdendo aos poucos, até acabar de vez.
O que eu quero dizer é que a nossa história já se foi, que pena, podia ser tão bonita.
Mas acabou sem ressentimentos, sem tristezas, sem decepções. Simplesmente acabou. Talvez nem tenha começado. Acho que cada um de nós soube decifrar aqueles gestos, aquelas expressões e olhares, mas preferimos guardar tudo pra nós mesmos, sem compartilhar. Talvez se a gente tivesse compartilhado tudo seria ruim, poderia trazer decepções. Ou não. Quem sabe.

Mas eu estou bem, e posso ver que você também está. Você apareceu na minha vida como remédio para minha primeira desilusão, e me curou de uma forma extraordinária. Que mais posso fazer a não ser gostar de você? Gosto sim. Gosto muito. Mas sei que a nossa história termina por aqui. Paramos na hora certa, apenas com uma melodia bonita pra ser guardada nos nossos corações.

E por mais que a gente nunca mais se “encontre”, eu quero pedir que você não se esqueça de mim, assim como eu não vou me esquecer de você. E ah, por favor, arrume alguém que goste de você de verdade e te faça feliz. Seja feliz.


Um beijo.
Para um amor que não foi compartilhado.

2 comentários:

  1. Que texto fofo. Esse é um bom exemplo de amor, sem final amargo e sofrido, o que é bem difícil hoje em dia.

    http://florescerepalavrear.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita Samyle! Que bom que gostou do texto *--*

      Excluir

Sua opinião será sempre bem vinda *--*