sábado, 4 de agosto de 2012

Um ponto final

Olha só como as coisas são, olha eu aqui de novo escrevendo mais um texto pra você, depois de tanto tempo, espero que esse seja o último...

Sabe, eu fico pensando em como as coisas mudaram – aos poucos, mas mudaram muito. Eu pensava em você, eu sonhava com você, eu chorava por você, respirava você, vivia você, e agora já não consigo sentir mais nada por você, triste né?

No começo (do fim) eu senti raiva, muita raiva. Não suportava te ver e sempre queria parecer feliz, porque eu era boba e achava que isso ia te fazer ciúmes. Acho que aí eu ainda gostava de você.
Mas o tempo passou, e a minha vida melhorava a cada dia. Cada dia você ficava mais longe de mim, e aquela ferida ia se fechando, aos poucos... até não sobrar mais espaço pra você entrar de volta.

Mas, agora, o meu único motivo de estar aqui escrevendo esse texto é pra simplesmente fechar essa história, encerrar esse capítulo, nosso capítulo. Eu pensei que seria diferente, mas não foi. Talvez se hoje fosse como eu queria há um ano atrás, eu já não estaria tão bem assim. A história acabou e o final feliz chegou, mesmo que não seja em ‘nós’, mas em cada um – não sei você, mas posso garantir isso por mim.

Acho que eu deveria te agradecer. No fim das contas, isso não foi apenas uma bobagem adolescente. Porque eu usei meus sentimentos a meu favor. Olha aqui, sou uma pessoa nova, penso melhor, vivo melhor. E esse blog não seria o mesmo se você não tivesse passado na minha vida, eu comecei escrevendo pra você.

E hoje vou colocar um ponto final nessa história. Agora vou tomar pra mim as palavras da Avril: “Você era tudo, tudo o que eu queria. Nós tentamos ser, supomos ser, mas perdemos. E todas as nossas lembranças tão perto de mim, apenas desaparecem. Todo esse tempo... Foi muito para meu final feliz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião será sempre bem vinda *--*