segunda-feira, 30 de julho de 2012

Perdida

Chorei. Desapeguei. Superei.
Olhei. Gostei. Planejei. Aproveitei. Dividi.
Vivi. Sonhei. Pensei. Mudei.

Me sinto perdida. Dancei no ritmo acelerado que é a minha vida, e acabei fugindo do normal.
Acho que tudo estava um pouco certo. Mesmo que eu tivesse um pé atrás, eu estava contente com o que estava vivendo, com o que estava sentindo.

Mas, de repente, você chegou e bagunçou tudo. Mudou o som e reinventou a minha dança, mudou o meu compasso. Me fez sonhar. Me fez pensar muito enquanto eu fingia que estudava.

Talvez seja só mais uma bobagem minha, talvez não. Eu já dei carta branca pra vida me levar pra onde ela quiser – pra onde tenha dias de sol, de preferência.

Mais um capítulo. Acho que o melhor a ser feito é continuar viajando nas aulas de matemática e deixar as coisas acontecerem. Porque tudo o que eu não sei é o final dessa história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião será sempre bem vinda *--*