quinta-feira, 14 de junho de 2012

Desencontros

Ultimamente as coisas não têm acontecido como eu gostaria. Eu procuro acordar dos meus sonhos e persegui-los, mas a realidade que vem depois não é bem aquela que planejei. Desencontros, complicações, falhas na comunicação, falta de choque no olhar, tudo isso está me atrapalhando.
A culpa não é sua. Eu sei que a culpa é minha. Durante todo esse tempo eu demorei demais pra descobrir o que eu queria, quem eu queria.
Olhando pra trás, eu consigo te ver na minha vida desde o começo. Você sempre esteve por perto, tentando me mostrar algo. Mas eu, garota estúpida, não consegui enxergar você. Eu estava ocupada demais rasgando meu vestido de cetim por raiva de outra pessoa.

E depois de tanto pensar e de tanto escrever textos de drama, acabei descobrindo o que eu quero, mas temo que seja tarde demais porque nada acontece a nosso favor.

A nossa timidez é como uma ponte – ponte igual aquelas de filmes de contos de fadas, em que o príncipe precisa atravessar para salvar sua princesa sem cair no abismo. É meio que assim, mas ao contrário. Na nossa história sou eu quem precisa atravessar essa ponte pra te encontrar. É como um conto de fadas invertido, onde não tem castelos, nem bruxas, nem madrastas. Nossos obstáculos são as críticas, a timidez e o tempo.

Tudo bem. Todos os dias quando eu saio de casa eu repito pra mim mesma que vou tentar reverter essa situação, mas, na maioria das vezes, eu não consigo. Só sei que a minha vida eu preciso mudar todo dia, pra escapar da rotina dos meus desejos por seus beijos. Agora só depende de mim, eu sei que preciso fazer alguma coisa, é preciso acordar dos sonhos e correr atrás de realizá-los, mas sou péssima em demonstrar sentimentos. E assim os nossos desencontros continuam. Tudo bem. Mais cedo ou mais tarde a gente se encontra...

Música de Inspiração: Eu Quero Sempre Mais - Ira e Pitty

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião será sempre bem vinda *--*