quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Nada Acontece Por Acaso - Parte 2

Thaís foi para casa, almoçou, e depois se trancou no seu quarto e chorou. Ela se lembrou que tinha aula de teatro de tarde, como o teatro era sua paixão ela resolveu parar de chorar e se dedicar inteiramente ao teatro.

Mais tarde, Thaís foi para sua aula de teatro, ela tentava esquecer que seu começo de dia tinha sido horrível, e procurava salvar sua tarde. Ao sair na rua começou a chover, Thaís pensou “não vou voltar em casa pra pegar guarda-chuva, afinal já to chegando no ponto” – mas, um carro passou numa poça d’água e infelizmente à molhou toda (aquela situação chata que sempre acontece com a gente quando estamos atrasados). Ela voltou pra casa correndo, trocou de roupa, pegou o guarda-chuva e voltou para o ponto, pegou o ônibus atrasada mesmo e foi para a estação.
Como já era esperado, por causa do atraso Thaís perdeu o trem, e ficou em pé esperando na chuva, se perguntando “O que mais pode dar errado? Como um dia pode ser tão longo?”
Logo passou o próximo trem. Ela entrou, se sentou, pensou no que havia acontecido na aula – “Eu já nem gostava mais dele, por quê? Por que eu não arranquei aquelas folhas da minha agenda? Porque hoje deu tudo tão errado? Como vai ser amanhã?” – Thaís não conseguiu segurar as lágrimas, chorou.
Enquanto chorava alguém lhe tocou nas costas e disse “Porque uma menina tão linda chora assim?” – Thaís levantou o olhar e viu um garoto. Eles ficaram se olhando por alguns segundos e Thaís secou as lágrimas. 
O garoto disse “Melhor assim, não chore, você parece ser uma menina tão legal, todos devem gostar de você, por isso não chore”.
Ela disse “Sabe aqueles dias que você não devia nem ter levantado da cama? Aqueles dias que tudo dá errado, tudo o que você pega estraga... Se eu fosse você nem chegava perto de mim, esse azar pode ser contagioso!”
Ele sorriu e disse “Eu sei bem como é isso, mas o bom é que tudo passa e uma hora você vai ver que valeu a pena!”
Thaís disse “Obrigada... Pelos conselhos... Por me ajudar... Qual é o seu nome?”
Ele disse “Meu nome é Ariel, e o seu?”
Ela respondeu “Thaís, meu nome é Thaís”...

 E sem perceber que o tempo passava, Ariel e Thaís foram conversando durante a viagem, contando os seus encontros e desencontros da vida...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião será sempre bem vinda *--*